Voltar

03 de dezembro 2017

Mineradoras aumentam investimentos em TI

A SAP, empresa alemã de sistemas de gestão empresarial, está divulgando seus serviços em análises preditivas e inteligência artificial para ajudar mineradoras que planejam uma transformação digital.  Os fornecedores de software estão registrando grandes mineradores. No ano passado, a Barrick fez um acordo com a Cisco em busca de uma mineração mais produtiva, mais rápida e segura em sua operação de ouro Cortez. A Cisco planeja automatizar os equipamentos da Barrick para aumentar a produtividade, e a Cisco diz que também usará algoritmos preditivos para melhorar a precisão e a velocidade de manutenção e metalurgia. A Goldcorp, por sua vez, aprovou a IBM neste ano para se aproveitar da inteligência artificial e utilizar todos os dados não usados sobre as minas para obter informações mais inteligentes sobre modelagem geológica e planejamento de lavra. Investir em tecnologia é uma das prioridades dos CEO de mineradoras. De acordo com a consultoria EY, um dos maiores riscos no ramo de mineração é obter eficiência digital, isso significa fazer com que os investimentos em TI tenham impactos duradouros e significativos no negócio. A rentabilidade voltou com altos preços das commodities e as mineradoras não estão mais cortando custos, mas precisam recuperar anos de investimentos perdidos. A SAP tem longa experiência na venda de sistemas para mineradoras. A companhia fornece seus produtos de ERP a grandes mineradoras desde os anos 1990. Eckhardt Siess, vice-presidente global de soluções de negócios e mineração da SAP, estima que nove em dez das principais empresas de mineração são clientes da SAP.

Em comparação com outras indústrias, Siess afirma que a falta de investimento no setor de mineração resultou em ineficiências. Ele aponta para um estudo McKinsey que estima uma queda de 3,5% na produtividade por ano na última década. Agora que algumas mineradoras voltam a investir em tecnologia, alguns estão vendo ganhos surpreendentes. A empresa australiana de minério de ferro Citic Pacific Mining usa o SAP Vehicle Insights, uma ferramenta de monitoramento para veículos leves. Ao mesmo tempo que a ferramenta fornece dados sobre o tráfego dos ativos da empresa, há um benefício adicional que resultou em um rápido retorno do investimento. Na Austrália, existe um imposto sobre o combustível, no entanto, se os veículos estão sendo usados em minas, o imposto não se aplica. Com o registro automatizado de rotas de viagens de veículos que foram mapeadas para os limites das minas, a Citic passou a pagar menos imposto sobre o combustível. Um sistema complicado e manual usado para registrar essas viagens foi eliminado. A SAP possui um serviço de inteligência artificial que a Vale decidiu usar um projeto de prova de conceito para reduzir problemas na área de suprimentos. Hélio Mosquim Júnior, gerente de Inovação de TI da Vale, escolheu o projeto, pois era uma área em que poderia ser mais eficiente. Na Vale, um grande número de requisições de compra é rejeitado porque não estão vinculados a um contrato existente. "Nós queríamos evitar todas as rejeições e o trabalho manual exigido nas aquisições. Não é apenas automatizar, mas colocar inteligência nisso", disse Mosquim em uma conferência da SAP. Siess diz que o processo de transformar minas através do uso da tecnologia digital está no início. "É óbvio que não haverá transformação sem a disponibilidade de grandes dados e sem o processamento de grandes dados." A indústria vem fazendo isso por muitos anos ", diz Siess em entrevista ao website Mining.com. Siess aponta para um estudo McKinsey que mostra que apenas 1% dos dados são realmente usados. "Eu acho que Big Data é muito importante, mas é apenas uma faceta, um elemento de um quadro global mais amplo. Trata-se da transformação digital que está acontecendo dentro da indústria de mineração".